Notícia




Família homenageia Batata


Família homenageia Batata



José Antonio Alves, mais conhecido como 'Batata', nasceu na cidade de São José do Rio Preto, passou toda sua adolescência na cidade de Monte Aprazível, onde começou sua jornada no futebol. Batata jogou pelo time profissional do Gema por alguns anos, após isso, criou uma escolinha de futebol em Monte Aprazível, mas viu seu trabalho ser reconhecido em toda região na cidade de Poloni, Batata trabalhou a frente da escolinha de futebol de Poloni por 20 anos, formando muitos jogadores como Marcinho (Cruzeiro, Flamengo, Atlético Mineiro, Vasco), Luis Gustavo (Palmeiras, Vitoria), Rodolfo (Palmeiras, Cruzeiro), Maicon (Corinthians, Ponte Preta), Gabriel (Guarani, Figueirense), Matheus (Grêmio, Palmeiras), entre outros.

A clínica de futebol de Poloni não era somente seu emprego, era o lugar que ele amava preservar, cuidava do campo como se fosse sua casa, tinha adoração pela bola e tudo que vinha junto com ela, torcia para o Santos e seu jogador preferido na atualidade era Neymar.

Batata era um sonhador, acreditava que sonhos poderiam se tornar realidade, assim como meninos poderiam se tornar jogadores de futebol, acreditava em seus alunos e no potencial de cada um, levava seus alunos para disputar campeonatos em toda a região, afim de criar uma vitrine para cada um deles, incentivava seus alunos a ficarem em clubes e muitos passaram sua adolescência tentando, lutando por seus sonhos, sonhos que muitas vezes seu professor sonhava por eles.

Podemos dizer que esse homem realmente era um grande sonhador, estava conseguindo fundar um time profissional com ajuda de algumas pessoas/empresas que acreditavam no seu trabalho.

No dia 14/05/2016 será o primeiro jogo do seu time profissional 'Real Sociedade' (Planalto/Poloni), cujo nome e jogadores já estavam escolhidos por ele, que deu início a esse novo projeto, que hoje terá continuidade pelo seu filho Matheus e colaboradores.

Sua crença por formar jogador de futebol era tão grande que contagiava de forma irreversível vidas e transformava sonhos em realidade para muitos. Os sonhos assim como as pessoas nunca morrem, elas permanecem dentro da gente para sempre, como forma de inspiração e esperança de uma vida melhor. Assim será para sempre lembrado nosso coordenador de esportes.

Descanse em paz; você permanecerá para sempre vivo em nossos corações.

Batata faleceu no último dia 27 de fevereiro, aos 51 anos, vítima de um acidente de carro. Ele foi velado e sepultado em Poloni. Batata deixou sua esposa Renata Berchieli Alves, seus dois filhos Jaqueline Berchieli Alves e Matheus Berchieli Alves, seus dois netos Arthur Berchieli Ramires e Benício Berchieli Ramires, e sua mãe Leandra Alves.


Fotos